Get Adobe Flash player

 

HISTÓRIA

 

A Bandeira do Brasil foi instituída a 19 de novembro de 1889, ou seja, 4 dias depois da Proclamação da República.

É o resultado de uma adaptação na tradicional Bandeira do Império Brasileiro.

Neste contexto, em vez do escudo Imperial português dentro do losango amarelo, foi adicionado o círculo azul com estrelas na cor branca.

Existem normas específicas nas dimensões e proporções do desenho da Bandeira Brasileira.

Ela tem o formato retangular, com um losango amarelo em fundo verde, sendo que no centro a esfera azul celeste, atravessada pela faixa branca com as palavras Ordem e Progresso em letras maiúsculas verdes. Essa faixa é oblíqua, inclinada da esquerda para direita.

No círculo azul estão 27 estrelas, que retratam o céu do Rio de Janeiro, às 8:30 horas do dia 15 de novembro de 1889 (doze horas siderais) e devem ser consideradas como vistas por um observador situado fora da esfera celeste, incluindo várias constelações, como por exemplo, o Cruzeiro do Sul. As estrelas representam simbolicamente os 26 Estados e o Distrito Federal. A única estrela que fica na parte superior do círculo se chama Alfa de Virgem e representa o Estado do Pará, que em 1889 era o Estado com maior território acima da linha do Equador. O Ditrito Federal, aocontrário do que muitos acreditam não está representado nesta estrela, mas sim, na estrela Sigma do Octante (Octans) que lhe dá o destaque adequado. Essa estrela é pouco brilhante e está próxima ao limite de visualização a olho nu. Ela contudo, foi escolhida para representar o Distrito Federal por estar bem próxima ao Polo Sul celeste. Esta estrela tem uma posição única no céu do Hemisfério Sul, pois é em torno dela que todas as estrelas visíveis giram. Além disso, a Sigma do Octante (Octans) sempre está acima da linha do horizonte e pode ser vista (em qualquer dia e qualquer horário) de quase todos os lugares abaixo do Equador. Para melhor visualização, ela é a primeira de baixo para cima, um pouco mais para o lado direito da bandeira).

A Bandeira Nacional é hasteada de manhã e recolhida na parte da tarde. Ela não pode ficar exposta à noite, a não ser que esteja bem iluminada.

É obrigatório o seu hasteamento em órgãos públicos (Escolas, Ministérios, Secretarias de Governo, Repartições Públicas) em dias de festa ou de luto nacional.

Nos edifícios do governo, ela é hasteada todos os dias.

Também exposta em situações em que o Brasil é representado diante de outros países como, por exemplo, em Congressos Internacionais e Encontros de Governos.

O dia 19 de novembro é comemorado em todo o terrítório nacional, como o Dia da Bandeira. Nesta data ocorrem comemorações cívicas, acompanhadas do Hino à Bandeira.

As quatro cores da Bandeira Nacional representam simbolicamente as famílias reais de que descende D. Pedro I, idealizador da Bandeira do Império. Com o passar do tempo esta informação foi sendo substituída por uma adaptação feita pelo povo brasileiro. Dentro deste contexto, o verde passou a representar as matas, o amarelo as riquezas do Brasil, o azul o seu céu e o branco a paz que deve reinar no Brasil.

A versão atual da Bandeira Nacional Brasileira com 27 estrelas entrou em vigor em 11 de maio de 1992, com a inclusão de mais quatro estrelas representando os Estados do Amapá, Tocantins, Roraima e Rondônia. (antes eram 23 estrelas).

A maior Bandeira do Brasil hasteada fica na capital brasileira, na Praça dos Três Poderes.

Ela tem 20 metros por 14,30 metros. O mastro em que ela fica hasteada possui 110 metros de altura.

Quando ela fica velha, rasgada ou desbotada deve ser substituída por uma nova.

A antiga é entregue a uma unidade militar para ser incinerada no dia 19 de novembro (Dia da Bandeira). 

 

 

BANDEIRA DO BRASIL

Bandeira do Brasil

 

 

 

Previsão do Tempo